hospital-das-clinicas-ganha-centro-para-tratar-dependentes-quimicos

Hospital das Clínicas ganha centro para tratar dependentes químicos

hospital-das-clinicas-ganha-centro-para-tratar-dependentes-quimicos


Logo Agência Brasil

Já está em funcionamento no Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo, o novo Instituto Perdizes, agora com 200 leitos, sendo 80 para pacientes em tratamento contra álcool e drogas e 120 para retaguarda do complexo hospitalar. O novo hospital vai colaborar no combate à Cracolândia com a ampliação do atendimento de saúde às pessoas com dependência química na capital paulista.

“Os novos 200 leitos vão ajudar a desafogar o HC, que é um hospital de retaguarda. Portanto, estamos melhorando ainda mais o atendimento do nosso HC”, disse o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, durante a inauguração, nesta terça-feira (8).

Notícias relacionadas:

Segundo o governo paulista, o estado aplicou R$ 79,3 milhões nas obras do novo hospital, e R$ 12 milhões foram revertidos para a compra de equipamentos e mobiliário. O Instituto Perdizes entra em funcionamento de modo gradual e, em plena capacidade, poderá realizar anualmente mais de 2,2 mil internações, mais de 5 mil atendimentos em regime de hospital-dia e mais de 16 mil consultas médicas ambulatoriais. A unidade oferecerá ainda os demais atendimentos multiprofissionais, como psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia e assistência social, entre outros.

Com área de 23 mil metros quadrados (m²), o edifício abriga centro de tratamento de doenças relacionadas ao uso de álcool e drogas, unidade de hospital-dia, 80 leitos de internação, ambulatórios médicos e multiprofissionais, ginásio de fisioterapia e atividades físicas e espaços de convivência e reuniões terapêuticas, com estrutura para que o paciente referenciado tenha assistência integral no tratamento à dependência química, com base nos protocolos adotados pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), que é referência na especialidade.

O local dispõe também de uma unidade de internação de transição de cuidados de pacientes em diversas especialidades, com 120 leitos para assistência integral a casos agudos não críticos, possibilitando melhor rotatividade dos leitos de internação dos demais institutos do complexo hospitalar. Esse bloco será equipado com tomógrafo computadorizado, raio-x digital e ultrassonógrafo, além de posto de coleta para exames de análises clínicas que atenderá todo o complexo.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Mais lidas

Receba nossas notícias

Cadastrar email

Sem spam, apenas notificações sobre as últimas notícias e artigos.

Ver mais notícias sobre:

Continue lendo

Posts relacionados