casos-de-covid-19-em-sao-paulo-crescem-22%-nos-ultimos-7-dias

Casos de covid-19 em São Paulo crescem 22% nos últimos 7 dias

casos-de-covid-19-em-sao-paulo-crescem-22%-nos-ultimos-7-dias


Logo Agência Brasil

A média diária de novos casos de covid-19 no estado de São Paulo teve uma elevação de 22% nos últimos sete dias. As informações são do Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), atualizados hoje (17).

No período de 11 a 17 de novembro, houve, em média, 1.487 novos casos diários no estado. O número é 22,2% superior ao apurado nos sete dias imediatamente anteriores, de 4 a 10 de novembro, quando, em média, ocorreram diariamente 1.216 novas ocorrências.

Notícias relacionadas:

O total de novas infecções nos últimos sete dias (de 11 a 17 de novembro) também apresenta alta de 9%, quando é feita a comparação com o mesmo período do mês anterior (de 11 a 17 de outubro), em que houve, em média, 1.364 novas vítimas da doença. 

Internações em alta

As internações causadas pela covid-19 no estado de São Paulo também subiram. Segundo o Seade, 35,5% dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) – destinados ao tratamento da doença – estão ocupados hoje. Esse percentual era 25,1% em 8 de novembro. Já em relação à enfermaria, 32% dos leitos estão ocupados e o total era 19,2% em 8 de novembro.

A Secretaria de Estado da Saúde reforçou a importância de a população procurar os postos de vacinação para tomar as doses de reforço contra a covid-19, que evitam casos mais graves da doença.

As pessoas aptas a receber a primeira e a segunda doses adicionais do imunizante, mas que ainda não tomaram, totalizam, respectivamente, 9 e 7 milhões no estado, informou a secretaria.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Mais lidas

Receba nossas notícias

Cadastrar email

Sem spam, apenas notificações sobre as últimas notícias e artigos.

Ver mais notícias sobre:

Continue lendo

Posts relacionados

como-usar-a-ansiedade-a-seu-favor

Como usar a ansiedade a seu favor

Da “ansiedade climática” à síndrome de Fomo (o medo de não conseguir acompanhar os acontecimentos), a vida moderna parece ser muito estressante – o que